Assim como Brasília, a Capital Federal do Brasil, que foi inspirada no traçado de Lúcio Costa que lembra um avião, com Asa Norte e Asa Sul, o "desenho" da Catedral Nossa Senhora de Guadalupe se inspira na Cruz Grega, de braços equidistantes, com orientação para os quatro pontos cardeais. O Altar principal, em construção, está orientado para o Nascente. 

A catedral de Foz do Iguaçu ainda está sendo construída sobre o Platô do bairro Vila A, tido como o ponto mais alto da cidade. Graças a isso pode ser vista de vários locais e também de Ciudad del Este, no Paraguai e até dos jardins do Templo Budista Chen Tien. Tem uma boa visão dela quem trafega pela Avenida Paraná, no sentido centro-bairro.

Até o início da construção da nova Catedral de Foz Iguaçu, a atual Igreja Matriz e paróquia São João Batista era a Catedral da Cidade. O primeiro anúncio de que Foz do Iguaçu teria uma nova catedral foi feito pelo bispo Dom Olívio Fazza, em 1999. Foi ele quem convocou arquitetos locais para que propusessem projetos para a nova catedral.

Foi vencedor o projeto do arquiteto João Elias Saliba, de descendência sírio-libanesa. O projeto de Saliba continha simbolismos ligados à Santíssima Trindade, aos Saltos das Cataratas do Iguaçu e às Três Fronteiras. Era parte da recomendação de Dom Olívio e que se manteve presente mesmo que o projeto fosse mudado.   

A construção da Catedral só começou após a aposentadoria de Dom Olívio e já sob a gestão de um novo bispo, Dom Laurindo Guizzardi, vindo do Rio Grande do Sul, mesmo após duas mudanças principais no projeto.

Três datas a lembrar: A pedra fundamental para a construção da Igreja foi colocada e abençoada no dia 26 de junho de 2003. Nesse dia e, junto com a pedra fundamental, foi enterrada uma urna do tempo com documentos sobre a catedral para ser reaberta em 2033, 30 anos depois.  A primeira pá de cimento e a montagem do canteiro de obras ocorreram no dia 1º de Maio de 2004.

A Catedral e seus símbolos

Todos os “elementos fundamentais” da Catedral, tanto arquitetônicos quanto de engenharia, lembram alguma coisa que remete a “significados do cristianismo”. O primeiro desses significados envolve a escolha do local para a construção. Sendo o ponto mais alto da cidade, a localização da Igreja lembra um “monte”. Na Bíblia, explica o folheto de divulgação da Catedral, o monte sempre está presente. Moisés subiu ao Monte para receber os Dez Mandamentos e Jesus sempre subia ao Monte das Oliveiras para rezar. Foi do Monte das Oliveiras que ele proferiu o Sermão da Montanha. Da mesma maneira, lembra o diácono Antonino de Bastiani: "a Catedral foi construída na Vila "A" de Itaipu, um dos pontos mais altos da cidade. Do alto, a mensagem proclamada dentro da Igreja é propagada para todos os cantos". 

Catedral Nossa Senhora de Guadalupe

A padroeira

Originalmente padroeira do México, onde apareceu pela primeira vez em 1531, a Nossa Senhora de Guadalupe é também a Padroeira da América Latina. A consagração foi feita pelo Papa João Paulo II durante sua visita ao México em 1979. A Virgem de Guadalupe, Padroeira da América Latina, foi escolhida para ser a padroeira da Diocese de Foz do Iguaçu por ter sua sede na região das Três Fronteiras onde, além de ocorrer o encontro de três países e dois rios internacionais, acontece todos os dias a integração de pessoas de todo o mundo.  

A escolha de Nossa Senhora de Guadalupe como padroeira da Diocese de Foz do Iguaçu foi democrática. Dom Laurindo lembra em sua autobiografia que em uma reunião realizada em Medianeira, em 14 de fevereiro de 2005, houve uma votação. Os participantes receberam diversas sugestões de nomes para a padroeira da Diocese de Foz do Iguaçu. Entre os nomes apresentados estavam a Santíssima Trindade, Nossa Senhora de Guadalupe, Nossa Senhora de Fátima, Nossa Senhora de Lourdes, Nossa Senhora da Paz, São João Batista e São José Operário. Segundo o bispo, citado em trabalho de Carlos Eduardo Pinto Procópio, do Instituo Federal de São Paulo, “a maioria optou por Guadalupe, alegando a condição latino-americana da fronteira como principal justificativa pela escolha”.

A integração está no sangue que corre nas veias de Foz do Iguaçu. Não é por casualidade que Foz do Iguaçu seja também a sede da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), cujo campus principal se encontra não muito longe da Catedral.  

Simbolismos da Catedral 

Para que sua visita seja bem aproveitada, sugerimos ao leitor que: ao olhar para a igreja, concentre-se no telhado. O telhado da Catedral Nossa Senhora de Guadalupe cai em três níveis e cada nível tem um significado.

O primeiro nível do telhado representa o manto que envolve o rosto de Maria, Mãe de Jesus.

segundo nível do telhado, lembra uma estola, usada pelos sacerdotes na celebração da missa e representa a materialização de um canal de graça, uma ligação entre o céu e a terra, uma referência ao sacramento da ordem. O segundo nível do telhado traz à mente, ainda, as Cataratas do Iguaçu, representando no simbolismo “o maior presente de Deus para Foz do Iguaçu”. 

terceiro nível fica no topo da Igreja, onde se encontra uma estrutura que parece um trevo de quatro folhas, formado pelo encontro de quatro tetos menores.

Catedral Nossa Senhora de Guadalupe

A Cruz Grega

É na realidade a reprodução de uma Cruz Grega. No centro da Cruz Grega foi construída uma torre arredondada, onde, na parte mais alta, foi colocada a Cruz. Visto do ar, a cruz ocupa o centro de um círculo. O conjunto Cruz Grega – Círculo, forma a figura de uma coroa que representa, em primeiro lugar, o Cristo Rei do Universo. Em segundo, a grande devoção católica à Maria, Rainha do Céu e da Terra. O pequeno círculo, na base da Cruz, representa a perfeição e a eternidade de Deus. É sinal também da Grande Aliança de Amor de Deus com a Humanidade.

Catedral Nossa Senhora de Guadalupe

Direção da elevação dos níveis do telhado

Cada um dos níveis do telhado parte de dentro para fora e para cima. Representa a projeção da Palavra proferida ou emitida dentro da Igreja para as quatro direções cardeais e também para os quatro elementos - Terra, Água, Ar e Fogo. 

As Três Portas

O acesso à Igreja é feito por Três Portas, cada porta representando um país da região trinacional: Argentina, Brasil e Paraguai. As três portas têm as mesmas dimensões e representam a igualdade dos três povos que vivem nas Três Fronteiras.   

Os quatro lados da Igreja

Cada um dos três níveis tem quatro lados. Dois exteriores e dois interiores. Simbolizam os quatro evangelistas, Mateus, Marcos, Lucas e João, parte central da Bíblia e alma do Novo Testamento. 

Catedral Nossa Senhora de Guadalupe  

Ermida 

Fora da igreja, fica a ermida. É o local onde foi colocada a pedra fundamental simbólica do que um dia seria a nova Catedral de Foz do Iguaçu. Hoje, na parte do pátio da Igreja, os moradores de Foz do Iguaçu, os membros da Diocese e os visitantes de todo o Brasil e do mundo, encontram um lugar agradável, sombreado, com bancos para sentar e observar a bela construção. Emoldurada e protegida, há uma réplica da Nossa Senhora de Guadalupe.  A estrutura que parece uma mureta ao redor da imagem é um genuflexório – que inclui um banquinho que permite ao fiel ajoelhar-se sobre ele. Não é raro encontrar fiéis em meio às suas orações.  

O presbitério

O presbitério, ainda em construção, lugar onde se encontra o altar e parte central da Igreja, tem um formato arredondado, sendo a representação de Cristo, Cabeça de toda a Assembleia Reunida. O altar está orientado na direção do Sol Nascente. Citando Dionísio Areopagita, o folheto de divulgação da catedral, afirma: "O Sol, especialmente, possui a significação e a imagem de Deus. Pela porta maior, penetra a glória do senhor nos templos". Na simbologia, onde o cristo e o Sol aparecem juntos, representa a noção que o Cristo é a Estrela-maior e guia da Humanidade.

Uma etapa final da construção incluirá a colocação de vitrais. As padroeiras dos três países estarão presentes nos vitrais da Nossa Senhora de Guadalupe. Nossa Senhora Aparecida, pelo Brasil, Nossa Senhora de Caacupé, a padroeira do Paraguai e a padroeira da Argentina, Nossa Senhora de Luján.  

O Visit Iguassu tem um Vlog sobre a Catedral, assista aqui.