Considerado um dos CVBs mais atuantes do Brasil, o Iguassu Convention & Visitors Bureau - entidade que trabalha na promoção do turismo local e regional - fechou 2015 com seu melhor desempenho. Driblando qualquer cenário de crise, o trabalho realizado ao longo do ano, aponta números impressionantes que deverão ser sentidos no Destino Iguaçu nos próximos semestres. Foram 34 eventos captados e que irão gerar um impacto econômico na casa dos R$86 milhões; 3618 agentes de turismo capacitados; e para a promoção do Destino, os profissionais da entidade percorreram distâncias que seriam suficiente para dar 130 voltas ao redor do mundo.

Se a palavra crise é base de qualquer noticiário brasileiro, no Iguassu CVB ela se tornou um obstáculo a ser batido. Com afinco de uma equipe formada por 13 colaboradores e em conjunto com os mais de 130 associados, a entidade bateu suas metas antecipadamente. Em um balanço apresentado na última Assembleia Geral Ordinária, realizada em dezembro, todos os departamentos da entidade entregaram seus resultados, números que no início da temporada pareciam difíceis de alcançar com base na realidade desenhada nacionalmente.

Eventos

A estratégia aplicada em 2015 pode ser considerada simples, mas mostrou sua eficácia. Com um trabalho focado na pesquisa e, principalmente, no relacionamento, o departamento de Eventos do Iguassu CVB ultrapassou a meta que era de 30 captações em 2015. Comemorados ao som de apitos na sede do Instituto – método utilizado pelos colaboradores para comemorar cada evento conquistado – ao longo do ano ouviu-se 34 “apitaços”. Essas captações se unem a uma lista com outros 57 eventos com o apoio da entidade.

Programados para acontecer até 2019, somente os captados irão movimentar em Foz do Iguaçu cerca de 100 mil room nights (hospedagens) – sem contar os acompanhantes que, geralmente, não são contabilizados pelos organizadores dos eventos. Um impacto econômico que ultrapassa os R$43 milhões.

Na somatória entre os eventos captados e apoiados, que foram realizados durante o ano de 2015, tem-se um impacto de aproximadamente 200 mil room nights, com uma injeção na economia local de aproximadamente R$86 milhões. Estimativa que segue os dados do II Dimensionamento Econômico da Indústria de Eventos no Brasil – 2013 -, realizado pela Associação Brasileira de Empresas de Eventos – ABEOC Brasil, em parceira com o SEBRAE, onde são considerados os gastos com alimentação, hospedagem, transporte entre outros.

“O trabalho é sempre a médio e longo prazo. Basta analisar os números apenas de 2015, onde foram realizados em Foz do Iguaçu 46 eventos apoiados e captados pelo Iguassu CVB. A maioria desses eventos foram captados há anos e apresentaram seus resultados para o Destino agora. Para se ter ideia da importância, esses 46 eventos, trouxeram para a região mais de 54 mil pessoas. Não é preciso ser expert para perceber a relevância desses números”, explica Basileu Tavares, Diretor Executivo da entidade.

Visitors

Já no departamento de Visitors, as ações em 2015 ficaram voltadas à capacitação. Durante o ano, um trabalho constante capacitou quase quatro mil profissionais. O método leva em conta uma premissa básica de que para se vender um produto é preciso conhecê-lo. Com isso, agentes de viagens de todas as regiões e, praticamente, de todos os estados brasileiros, tiveram treinamentos de como melhor vender o Destino Iguaçu.  O trabalho não se ateve somente ao Brasil, as atividades foram estendidas para profissionais do México, Bolívia, Argentina, Uruguai, Colômbia, China e EUA.

Para a coordenadora de Visitors do Iguassu CVB, Elaine Tenerello, “esse é um dos melhores e mais proveitosos métodos de colocar o Destino Iguaçu ao alcance dos turistas. Com profissionais de vendas preparados para oferecer um produto, certamente o resultado se mostra mais eficaz”.

O que é bonito...

E se “tudo que é bonito é para ser mostrado”, o Iguassu CVB, através de seu departamento de Comunicação, não poupou esforços para levar as belezas da região trinacional para o Brasil e para o mundo. Em 2015, foram recebidos 129 profissionais de comunicação, representando 95 veículos nacionais e internacionais. Esses atendimentos visam à divulgação de matérias exclusivas, produzidas a partir das experiências desses profissionais na Terra das Cataratas.

Além disso, a entidade ampliou em 92% o volume de comunicados à imprensa, apresentando quase em tempo real todo esforço que melhorar e elevar o número de visitantes ao Destino.

Dever cumprido

Fernando Martin, presidente que encerrou seu mandato à frente do Iguassu CVB em dezembro, avaliou que a sensação de dever cumprido só foi suplantada pelo desejo de um ano de 2016 ainda mais positivo. “O novo presidente (Altino Voltolini) assumiu em janeiro uma casa arrumada, a todo vapor. Terá muito trabalho, mas pode ter a certeza que já assumirá com as engrenagens em plena atividade e prontas para mais desafios. E os nossos números de 2015 apresentam isso.”

2016

O atual Presidente do Iguassu CVB, Altino Voltolini, aposta na união para ampliar os resultados. “Não faremos nada sozinhos. Precisamos e convocamos todos os nossos associados para um trabalho em prol da coletividade. Vimos esses passos nas gestões anteriores e queremos aproveitar o que até aqui adquirimos de experiência para melhorar ainda mais esse trabalho. Esperamos momentos difíceis por conta da situação política e financeira do país, mas isso não será desculpa para que nosso trabalho não aconteça.”