Superou as expectativas a 40ª TravelMart LatinAmerica - TMLA, realizada do dia 14 a 16 em Foz do Iguaçu. Considerado um dos mais importantes da América Latina, o evento de turismo tem como diferencial o formato de bolsa de negócios, permitindo compradores e vendedores de produtos turísticos (hotéis, destinos, agências de receptivo e outros) fecharem contratos com operadores de várias partes do mundo.

Representante da empresa William H. Coleman, Inc, responsável pela TravelMart LatinAmerica, o norte-americano Bill Colleman considerou fantástica a quadragésima edição. Em sua avaliação, a experiência no Destino Iguaçu foi maravilhosa, com três dias de reuniões intensas e eventos sociais encantadores.

“Os participantes da TMLA representam a indústria do turismo de todo o mundo e saíram maravilhados com suas experiências profissionais e pessoais vivenciadas neste Destino de padrão internacional. Isso graças aos esforços e profissionalismo do Comitê Organizador Local que, ao longo de três anos, se empenhou para fazer tudo acontecer”, afirmou o representante da William H. Coleman, Inc.

O Comitê Organizador Local da 40ª TMLA foi formado pelo Iguassu Convention & Visitors Bureau, Fundo Iguaçu, Itaipu Binacional, Secretaria Municipal de Turismo, Conselho Municipal de Turismo e Sindicato de Hotéis, Restaurantes e Bares de Foz do Iguaçu.

Negócios - Os dados ajudam a traduzir a avaliação. Durante os três dias de compromissos pré-agendados, foram realizados mais de 5 mil reuniões de negócios. As transações comerciais envolveram cerca de 250 compradores de produtos turísticos; e, 480 vendedores de produtos de turismo das Américas Latina e Central.

Eles negociaram frente a frente nos estandes montados no Recanto Cataratas Thermas Resort & Convention. Entre os compradores, destacam-se os norte-americanos, depois os europeus e australianos. Participaram, ainda, compradores do Japão, Coreia do Sul, Israel e África do Sul.

Estrangeiros - Foz aproveitou bem a oportunidade de divulgar seus produtos. A expectativa é aumentar o fluxo de turistas estrangeiros em mais de 10% na próxima década.  Mas os reflexos vão perdurar, com taxas de crescimento entre 15% e 20%, como aconteceu em 2004, ano em que Foz sediou pela primeira vez a feira de negócios. Afinal, além dos participantes fazerem negócios no ambiente da feira, também conheceram os principais atrativos da região, bem como o alto nível da infraestrutura hoteleira e de receptivo local.