Com linguagem acessível, primeiro volume da Coleção Histórica Geocultural pretende contribuir para a preservação dos patrimônios naturais e serve como material didático

Na última segunda-feira, 20, o primeiro volume da coleção Histórica Geocultural, com detalhes de como surgiram as Cataratas do Iguaçu, foi lançado em Foz do Iguaçu. De autoria de Bruno Riffel, João Batista Costa, Roberto Pinheiro, Mauro de Lima Júnior, Adriana Modesto Costa e Leonardo Sena, o livro Patrimônios da Terra: a Serra da Canastra e o Rio Paraná faz parte de uma coleção com 16 volumes e resgatou a história do Parque Nacional do Iguaçu há 500 milhões de anos.

Segundo um dos autores do livro, Bruno Riffel, embora integre várias áreas científicas, o projeto teve o cuidado de trazer uma linguagem leve para que o leitor compreenda mais facilmente a origem da água e como se formaram as quedas das Cataratas do Iguaçu. “Esse livro é em favor da regionalização do ensino no Brasil. Esperamos que em toda coleção cada região tenha o conhecimento da evolução geológica acessível aos habitantes, que poderão de uma forma mais efetiva atuar junto a economia e a parte social de onde vivem”, disse.

De acordo com Riffel, o volume traz imagens hiper-realistas que contribuem na ilustração da história. “Conseguimos interpretar uma história natural de evolução de uma paisagem a partir da base cientifica e base artística. O livro é uma alternativa para que se aumente o compromisso com a preservação de patrimônios naturais”, destaca.

O presidente do Iguassu Convention & Visitours Bureau (ICVB), Altino Voltolini, destacou a importância do livro para a história de Foz do Iguaçu. “Nós conhecemos as cataratas através de uma lenda muito bonita, mas nós temos a necessidade de conhecer a fundo a história da formação geológica, da floresta e das Cataratas”, disse. Segundo Voltolini, a obra também contribui para a valorização do turismo. “Com esse livro as crianças podem começar a aprender na escola sobre as Cataratas”, sugere.

Referência - Na opinião do diretor do Parque Nacional do Iguaçu, Ivan Carlos Baptiston, a obra é uma referência nos processos geológicos que ocorreram na formação da base que é as Cataratas. “Para o Parque esse livro é uma referência científica, intelectual e de conhecimento. Ele vem coroar o trabalho dos doutores especialistas em geologia, que estão demonstrando o que realmente ocorreu desde milhões de anos até eventos mais recentes”, avalia Baptiston.

Cenário - A história das paisagens e sua relação com a formação dos recursos naturais, a partir de 500 milhões de anos, é contada em 155 páginas. O cenário abrange grande parte da bacia hidrográfica do rio Paraná, desde as nascentes da Serra da Canastra, no Triângulo Mineiro, até a Foz do Iguaçu. Geleiras, mares, desertos e um extenso vale fluvial constituíram algumas das paisagens dessa região. No vale fluvial, onde a renovação e a diversificação da vida se concentraram, viveram e se desenvolveram os ancestrais dos mamíferos, os dinossauros e os mamíferos gigantes, culminando com os mamíferos modernos e a chegada dos humanos. As florestas e o cerrado também se alternaram no tempo e no espaço, acompanhando a evolução da fauna e do relevo.

O livro pode ser adquirido pelo site www.historiadaspaisagens.com.br O valor promocional de lançamento é de R$ 50.

Foto: Chrstian Rizzi