Maximizar o turismo de negócios e promover relacionamentos entre o Destino Iguaçu e players turísticos mundiais são objetivos do Iguassu CVB na feira nos Estados Unidos

As atividades ligadas ao turismo de negócios e eventos vem registrando um crescimento médio de 7% a cada ano. O índice reforça a importância do segmento como o segundo maior fator de atração de visitantes estrangeiros para o Brasil. Estima-se que cerca de 25,3% dos turistas que procuram o País o fazem motivados por negócios. Essa é uma das razões que levou o Iguassu Convention & Visitors Bureau a participar novamente da IMEX América, uma das maiores feiras internacionais voltada para turismo de negócios e eventos. A 6ª edição está sendo realizada em Las Vegas, Estados Unidos, e termina nesta quinta-feira (20).

O evento, em que compradores e formadores de opinião de todo mundo se encontram para negociar eventos, viagens de incentivo, reuniões e convenções, começou ontem (18) e serve de vitrine para representantes do segmento MICE (Meetings, Incentives, Congress & Events – Reuniões, Incentivos, Congressos e Feiras).

O Iguassu CVB representa o Destino Iguaçu no estande do Brasil em parceria com a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo). “O expositor tem a oportunidade de apresentar seus produtos, realizar networking e garantir a realização de uma agenda com compradores de alto nível”, explica o gerente de eventos do Iguassu CVB, Alexandre Jung, presente na IMEX.

Nessa participação, Alexandre explica que o propósito é mostrar o potencial existente, como um local estruturado e reconhecido para realização de eventos e apresentar os números positivos nesse segmento. “Nos últimos anos Foz do Iguaçu figura entre as principais cidades do mundo na atração de eventos internacionais e como a IMEX reúne profissionais e empresas interessadas em realizar seus eventos na América do Sul, essa é uma excelente oportunidade”, destaca. Segundo ele, é feito um contato inicial, seguido de uma série de negociações que podem envolver uma visita de inspeção, solicitações de propostas e, principalmente, possibilidades de futuros negócios aos mantenedores.

MICE

O MICE é o segundo maior fator de atração de visitantes estrangeiros para o Brasil.  O país tem obtido posição de relevância na realização de eventos internacionais associativos, com colocação entre os dez primeiros países no mundo que mais sediam iniciativas com esse perfil, sendo o único da América Latina nessa condição, segundo a ICCA (International Congress and Convention Association).

De acordo com pesquisa de perfil e impacto econômico do turista internacional de eventos, realizada pela Embratur/FGV em 2014, junto a visitantes que participavam de eventos internacionais no Brasil, identificou-se que o turista desse segmento apresenta um gasto médio diário de U$$ 329,39. O estudo aponta que o turista de lazer tem um gasto médio de US$ 73,77, quatro vezes menor que o turista de eventos.