A feira reúne profissionais do mundo todo em busca de destinos e produtos para eventos

Na primeira quinzena de outubro (13 a 15), Foz do Iguaçu esteve presente na IMEX America, em Las Vegas, Nevada, Estados Unidos. A feira é considerada a maior da América no segmento MICE (Meetings, Incentives, Conferences and Exhibitions – Reuniões, Incentivos, Conferências e Feiras). Uma verdadeira vitrine para o setor e, para o Destino Iguaçu, amplia as possibilidades de novas captações de eventos, uma vez que profissionais dos EUA e de países de todo o mundo participam em busca de destinos aptos a recebê-los.

“Essa movimentação e a qualidade desse participante, faz da IMEX uma oportunidade para demonstrar ao mundo que Iguaçu é mais que um destino de lazer. Aproveitamos a feira para mostrar nosso potencial, como um local estruturado e reconhecido para realização de eventos”, avalia Basileu Tavares, Gerente Executivo do Iguassu Convention & Visitors Bureau – ICVB, que esteve em Las Vegas.

Não é de hoje que Foz do Iguaçu vem se destacando no segmento de eventos. Nos últimos anos a cidade figura entre as principais cidades do mundo na atração de eventos. Entre as brasileiras, o destino localizado no oeste do Paraná, aparece atrás apenas das metrópoles São Paulo e Rio de Janeiro, no ranking 2014 da ICCA (International Congress and Convention Association), que classifica as cidades que mais recebem eventos internacionais.

Na IMEX a participação de Foz do Iguaçu ocorreu dentro da estratégia da Gestão Integrada do Turismo, e visa à manutenção dessa posição de destaque, em uma feira reúne responsáveis por eventos de incentivo, corporativos, associativos dos mais diversos segmentos da indústria. Em Las Vegas, o Destino participou de forma cooperada com a EMBRATUR, em um estande com outros 30 co-expositores representantes de destinos de eventos brasileiros, centros de eventos, hotéis e Destination Management Companies (operadores locais).

“A cada ano a feira reúne grandes compradores do mercado internacional. Profissionais que viajam o mundo todo para realizar eventos. Neste ano, mais uma vez, tivemos boas oportunidades. Fomos procurados por empresas interessadas em realizar seus eventos na América do Sul, no Brasil e até de forma específica em Foz do Iguaçu”, comenta Tavares.

Para o Gerente Executivo, ter contato com esses representantes permite uma avaliação prévia de interesse e abre oportunidade atender da melhor forma. “É importante ressaltar que nesse momento nós averiguamos o interesse, medimos a nossa capacidade de recebê-los e demonstramos tudo àquilo que temos a ofertar. Trata-se de um contato inicial, que é seguido de uma série de negociações que podem envolver uma visita de inspeção, solicitações de propostas e, principalmente, oportunidades para nossos associados.”

Forma de exposição

Em 2015, mais precisamente em abril na IMEX Frankfurt, a EMBRATUR retomou em seus estandes um modelo que contempla um espaço reservado a apresentações. Isso vem permitindo um aproveitamento maior nas participações internacionais. Em geral, durante os dias de feira o estande recebe alguns grupos convidados, esses profissionais representam grandes empresas compradoras e promotoras de eventos. “Esta estratégia de receber é assertiva, na medida em que permite que façamos contato com profissionais que não agendaram reuniões conosco dentro do sistema da feira. Desta forma podemos promover o nosso destino aos profissionais que em um primeiro momento não tínhamos afinidades, mas que após uma breve capacitação passam a nos enxergar com outros olhos,” conclui Tavares.

Eventos no Brasil

Segundo os organizadores, durante a IMEX cerca de 11 mil pessoas entre visitantes e representantes do segmento MICE passaram pelos corredores da feria. A presença de cidades como Foz do Iguaçu e outros destinos nacionais, busca melhorar a competitividade do Brasil no cenário mundial, um trabalho que pretende manter o País entre os Top 10 na lista da ICCA na recepção de eventos internacionais. No mais recente ranking (2014), o Brasil aparece com 291 eventos internacionais distribuídos entre 61 cidades brasileiras. Já Foz do Iguaçu, é apontada como a terceira cidade que mais recepcionou esses eventos.

Basta avaliar o relatório da pesquisa de perfil e impacto econômico do turista internacional de eventos, realizada pela EMBRATUR/FGV (2014), junto a visitantes internacionais que participavam de eventos internacionais no Brasil, para perceber a importância deste trabalho continuo em busca do turista de eventos. O estudo aponta que esse turista tem um gasto médio até quatro vezes maior que o turista de lazer, chegando a U$$ 329,39 diários, contra US$ 73,77 do visitante a passeio.