Fernando Martin, sócio proprietário da Martin Travel, assumiu o Iguassu Convention & Visitors Bureau em setembro de 2013, ainda na gestão de Mauro Sebastiany, que se afastou da entidade por motivos pessoais. De lá para cá, o empresário foi reconduzido à presidência para os mandados de 2014 e novamente em 2015. Há quase 2 (dois) anos e meio a frente da entidade, Martin acumula avanço e renovação nas atividades desempenhadas pelo Iguassu CVB.

Martin avalia sua passagem pela presidência do Iguassu CVB como positiva. “Fatores externos como a Copa do Mundo da FIFA e as eleições (nacional e estadual), influenciaram a nossa movimentação, muitos diriam que foi um primeiro ano difícil de gestão. Contudo, toda esta comoção nacional não interrompeu nossas atividades, nestes períodos demos continuidade à promoção do Destino Iguaçu e acumulamos experiência e força para um segundo ano. Mais focados na capacitação de agentes de turismo e na captação de eventos, o trabalho se refletiu nos resultados positivos que apresentamos em nossa assembleia”.

“Adotamos como nossos valores a transparência e o foco nos mantenedores, norteando toda a atuação, em busca da geração de oportunidades de negócios para os associados e, consequentemente, para a cidade. Como Destino, esse esforço apresenta um resultado mais consistente, com um turismo mais qualificado, melhores resultados e um aumento no fluxo de visitantes”.

Para Martin, as tarefas assumidas em 2013, foram se somando a novas ideias e à tentativa de trazer o associado cada vez mais próximo e com maior participação. “Posso afirmar que nessa gestão buscamos um diálogo direto com nosso mantenedor, principal parceiro e razão da existência do Iguassu CVB. Lutamos para que a crise, apontada em todo o Brasil, não ganhasse volume no Destino Iguaçu. Foi um período em que revimos muitos processos para que de forma objetiva, investíssemos naquilo que realmente nos traz retorno.”

Analogia esportiva

Sempre ligado às práticas esportivas, Fernando Martin faz uma analogia com o esporte de sua gestão à frente da entidade. “Não se ganha nada sozinho. Mesmo em esportes individuais, o suporte técnico é mais que necessário, seja para dar confiança e treinamento, como para corrigir o que se erra ao longo dos passos. Tive a sorte de ter muito apoio de meus colegas diretores. Isso fez fluir o trabalho e provocou uma aceitação fantástica de toda uma equipe de funcionários, que reagiram como os grandes times reagem quando capitaneados de forma correta. Isso vou levar com orgulho”.

[caption id="attachment_9931" align="alignnone" ]Fernando Martin e equipe do Iguassu CVB Fernando Martin com a equipe do Iguassu CVB[/caption]

“Nada fiz sozinho, tive apoio total dos diretores que comigo assumiram uma entidade querendo fazê-la crescer, e é isso que estamos entregando. O novo presidente assumirá em janeiro uma casa arrumada, a todo vapor. Terá muito trabalho, mas pode ter a certeza que já assumirá com as engrenagens em plena atividade e prontas para mais desafios”, avalia Martin.

Um novo ano

A próxima gestão, já eleita, assume o Iguassu CVB em janeiro de 2016 e seguirá até o final de 2017. Para Martin, a mudança no estatuto, que agora estabelece um mandato de 2 anos, e as características do presidente e seus diretores eleitos, dão vistas para uma gestão ainda mais profissional. “O novo presidente chega cercado de profissionais que são ícones em suas áreas, obviamente colocarão suas experiências para trabalhar a favor da entidade, gerando negócios para seus associados e em prol do turismo de nosso Destino”.

“Cheguei à presidência do Iguassu CVB com a pretensão de não dar privilégios a nenhuma empresa, e sim, colocar todos os associados em pé de igualdade de oportunidades. Enxergo a próxima gestão com essa mentalidade. Mais profissional, ouvindo mais e pronta para dar ainda mais resultados”, conclui Fernando Martin.